jusbrasil.com.br
24 de Setembro de 2017

Temer, Lula e FHC tramam pacto diabólico contra a nação

Luiz Flávio Gomes, Professor de Direito do Ensino Superior
Publicado por Luiz Flávio Gomes
há 5 meses
  1. Bombardeados pela Lava Jato, os caciques políticos e velhos ladrões do dinheiro público estão tramando um pacto diabólico contra a evolução da Laja Jato e do País. A denúncia é de Marina Dias (Folha)

    Temer Lula e FHC tramam pacto diablico contra a nao

  2. Dois emissários (diz ela), Nelson Jobim e Gilmar Mendes, estão costurando um acordão entre eles. Para sobreviverem, querem estrangular a Lava Jato e preservar seus poderes e privilégios oligárquicos, ou seja, seus projetos criminosos de poder.
  3. De acordo com nossa opinião, esse é um crime de lesa pátria. São todos traidores da pátria. As velhas oligarquias devem ser defenestradas. A crise política não vai parar. Só vai se agravar. Agora o povo está vendo tudo e novas provas e delações vão surgir aos montes.
  4. Querem salvar a classe política e empresarial corrupta, que levou o Brasil à falência, à recessão, ao desemprego e à falta de educação. Querem limitar a Lava Jato para seus grupos de larápios concorrerem nas eleições de 2018.
  5. É mentira que a Lava Jato tenha um projeto de poder político. Pura especulação. A Lava Jato rompeu as velhas estruturas podres da corrupção e abriu espaço para o novo: isso sim.
  6. O plano do “acordão” é manter Temer até 2018, aprovar a anistia ao caixa dois, a reforma política, restabelecer as doações empresariais, relaxar as prisões preventivas (para evitar novas delações) e preservar a possibilidade de Lula concorrer em 2018.
  7. Querem fechar as possibilidades para novas lideranças (“um aventureiro”). FHC vem dizendo que é preciso "serenar os ânimos" e "aceitar o outro". Caixa dois é mera irregularidade (e foi acompanhado de Gilmar Mendes).
  8. A reunião dos 5 para essas finalidades espúrias constitui um crime organizado (Élio Gaspari, Folha, 16/4/17). Joaquim Falcão disse: "Não se busca mais uma sentença absolvitória. Busca-se um acordão político transpartidário. Em nome não mais da inocência dos réus, mas da estabilidade econômica e da governabilidade."
  9. As velhas defesas criminais não estão funcionando. Com Moro, Teori e, agora, Fachin, tudo está caminhando. Só um acordão político pode salvá-los. Da defesa processual partem para a defesa do sistema corrupto, que exige um conchavão envolvendo os Três Poderes. O STF foi topar? A prudência diz não.

- Meu novo livro está em pré-venda, confira: http://www.saraiva.com.br/o-jogo-sujo-da-corrupcao-9465478.html

Meu email: Cadastre-se nesse link: luizflaviogomes. Com, e você receberá um resumo da semana com meus artigos e vídeos, além de um material exclusivo.

LUIZ FLÁVIO GOMES, jurista. Combate à corrupção. Estou no f/luizflaviogomesoficial

19 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Eita quanto sensacionalismo!

"A denúncia é da Marina Dias", "Dois emissários (diz ela), Nelson Jobim e Gilmar Mendes, estão costurando um acordão entre eles". Quanto "disse me disse", meu Deus. Esse jornalismo tosco do Brasil que faz matéria do tipo "segundo informações obtidas pela Folha...". Obtidas como? Quem disse? Disse como? são questões nunca respondidas.

Não duvido que costurem um acordo, mas não tenho provas, nenhum fundamento, nem indícios. Só achismo. continuar lendo

Tens razão, Wagner!
Tenho horror a 'achismos' também!
Mas este tema dá ibope, querido!

Vamos trabalhar!
É o melhor que podemos fazer! continuar lendo

"A Denúncia é da Marina Dias" = LFG citando a origem da notícia que explorará. Também conhecido no meio como "dar o crédito".

"Quanto 'disse me disse'" = o jornalismo é feito disso. Você acha que aparecerá uma pauta de reunião entre os políticos citados, e quem sabe os minutes do debate?

Por fim, evidentemente existe uma questão de proteção às fontes do jornalista, o que tem sido muito necessário pois a paranoia entre os políticos está em níveis nunca vistos antes.

Imagino que você tenha outra forma de combate à corrupção em andamento, algo em um nível maior do que este empreendido pelo LFG. Aproveite o espaço para divulgá-lo. Aí sim terá um comentário que acrescente algo. continuar lendo

Essa notícia tem sido desmentida pelos citados na postagem (FHC, Lula, Temer e Gilmar Mendes). Os políticos afetados pelo tsunami provocado das delações da Odebrecht também se apressam em desmentir os delatores. Como, porém, estamos em plena guerra entre a verdade e a mentira e os delatores não podem mentir, sob pena de perderem os benefícios acertados com o Ministério Público e com a Justiça, é bastante provável que seus desmentidos sejam mentirosos. continuar lendo

Estou começando á acreditar em uma Intervenção militar urgente mesmo temporária para banir de vez estes asseclas da república.Temos que apoiar esta inciativa e caso contrário, este "Acordo" está sendo costurado por grupos do crime organizado.PT,PMDB,PSDB PP DEM são partidos. que formam uma quadrilha do Crime Organizado. continuar lendo

Há tempos estão (políticos) tentando articular uma manobra para diminuir ou fragilizar a Lava Jato, isso é inegável.

Não precisa ser muito inteligente para perceber isso. Não se trata de sensacionalismo.

São pessoas inescrupulosas, que estão percebendo que "a fonte está secando". continuar lendo