jusbrasil.com.br
16 de Agosto de 2022

Cleptocracia: forma de governo que atinge todo Ocidente

Luiz Flávio Gomes, Político
Publicado por Luiz Flávio Gomes
há 7 anos

Cleptocracia forma de governo que atinge todo Ocidente

Sem sombra de dúvida podemos citar o petrolão (do PT, PP, PMDB, PSDB, PTB, SD, PSB etc.) e otrensalão (do PSDB-SP) como expressões da cleptocracia brasileira, que significa, desde logo, “Estado governado por ladrões”. Se cleptocracia é um conceito vinculado à governança do Estado (aos que governam, aos que contam com acesso privilegiado à divisão do Orçamento público), não é certo afirmar que toda ladroagem dentro do poder público pertença a essa categoria. Se um agente fiscal ou um policial vem a ser corrompido, isso não significa cleptocracia. A corrupção da oclocracia (das classes dominadas, subordinadas) não é cleptocracia. Por quê?

Porque a cleptocracia, em sentido estrito, é, dentre outras manifestações, (1) a corrupção ou roubalheira institucionalizada praticada pelas bandas podres das classes sociais dominantes/reinantes (financeiras, industriais, comerciais, agrárias, políticas ou administrativas), para a acumulação ilícita de riqueza; é também (2) o gerenciamento patrimonialista da coisa pública (gerenciamento dela como se fosse coisa privada) com o propósito de preservar no poder (no comando do Estado) um determinado grupo hegemônico; é ainda (3) a cooptação do poder político pelo poder econômico-financeiro (verdadeiro dono do poder) que, dessa forma, “compra” o primeiro, sobretudo por meio do financiamento empresarial da sua campanha. Corrompe-se, assim, o processo eleitoral (desmentindo o mito igualitário do “cada cabeça um voto”) e rouba-se a democracia cidadã, que garante e amplia, conforme Marshall, os direitos políticos, civis e sociais das pessoas (materializando o que disse Pierre Mendès France: “todo indivíduo contém dentro de si um cidadão”).

Inspirado em um texto de Dalmacio Negro Pavon (La cleptocracia: vejahttp://www.conoze.com/doc.php?doc=2147), que é professor na Universidade Complutense de Madri, não há como não subscrever (com alguns reparos e adequações, é certo) a sua tese de que a cleptocracia (Estado governado por ladrões) está se convertendo (ou já se converteu definitivamente) numa forma de governo generalizada, que se implantou em praticamente todas as democracias ocidentais, que se caracterizam ou se transformaram (salvo raríssimas exceções, como seria talvez o caso dos países escandinavos, por exemplo) em meras democracias eleitorais (não cidadãs), submetidas ao jugo do dinheiro dos poderosos econômicos e financeiros que, como donos do poder, sempre se entendem com todos os partidos e governos, pouco importando se são ditatoriais ou democráticos, de direita, de centro ou de esquerda.

Diferentemente do que acontece nas ditaduras, no entanto, que são ostensivas, não se trata de uma forma “estabelecida” de governo (ela não vem declarada, obviamente, nas constituições). É camuflada, invisível, mas se tornou, como afirma H. E. Richter, em seu libro Die hohe Kunst der Korruption (“A refinada arte da corrupção” – citação de Dalmacio Negro), inseparável das atuais democracias, que convivem com a cleptocracia praticada pelas bandas podres das classes dominantes/reinantes, que governam o Estado e conformam o sistema de domínio e exploração das classes dominadas.

P. S. Participe do nosso movimento fim da reeleição (veja fimdopoliticoprofissional. Com. Br). Baixe o formulário e colete assinaturas. Avante!

Informações relacionadas

Lauro Chamma Correia, Operador de Direito
Notíciashá 6 anos

O que é Cleptocracia? E os Top 10 governos mais corruptos do mundo atual

Luiz Flávio Gomes, Político
Artigoshá 7 anos

Corrupção e cleptocracia: o Brasil governado por ladrões

Luiz Flávio Gomes, Político
Artigoshá 7 anos

Quem são os barões ladrões (na cleptocracia brasileira)?

109 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Conta-me uma novidade!?
Há muito venho dizendo que nesse país não há ideologias políticas (direita ou esquerda), não há para onde "correr", não há em quem votar, a corrupção está generalizada, tolos são os que "fazem briga" por um ou outro partido, por um ou outro candidato.
Enquanto se engalfinham pelas ruas e destroem coisas, eles riem da nossa cara, principalmente da cara de quem os elegeu.
Mas porque sou eu quem digo....., com LFG tem mais credibilidade. "è próprio cosi".
De qualquer forma, parabéns por relembrar-nos! continuar lendo

Tendo a concordar com LFG, conceitualmente, mas essa generalização a que se refere Elane não me agrada. São notórios os avanços nos últimos anos, e, claro que sentimos maior desconforto sensorial pela exposição da podridão do poder. Como dizem os antigos "o sol é o melhor desinfetante". Então que sejam jogadas as luzes sobre o problema, esconder não é solução. continuar lendo

Concordo em gênero, número e grau com Elane Souza. Não vislumbro qualquer solução de curto ou médio prazo para os males que afligem nossa sociedade. Não há motivo para se posicionar ideologicamente como simpatizante de Esquerda ou Direita, pois nada disso existe nesta Terra de Santa Cruz.
O tecido social está permeado pela mentalidade anti-patriótica da pilhagem da coisa pública, e isso culmina nos gabinetes onde "autoridades", na intimidade das reuniões onde se decidem coisas espúrias, fazem o que bem entendem do País. Vejam o que ocorre no primeiro dia de exercício do cargo de Presidente da República. Monta uma agenda de compromisso baseada nas promessas de campanha? Tenta dar continuidade no que de bom o antecessor deu início? Privilegia, através de ações objetivas, a independência entre os poderes? Não, nada disso. A primeira providência a ser tomada é a distribuição de cargos de segundo escalão, nomeação de aliados de campanha, correligionários e integrantes de partidos da coligação, esposas, amantes, noras e afins. Como se a coisa pública fosse o quintal da própria casa. Isso tem um nome, e chama-se pilhagem do Estado, em prol do próprio enriquecimento e em detrimento das prioridades seculares de saúde, educação, segurança e cidadania.
Insisto: nosso país está muito longe, muito longe, de ser uma Nação. Quando me questionam, querendo saber se não estou sendo apenas mais um pessimista, respondo com uma outra pergunta.
Sabe qual a diferença entre o pessimista e o otimista?
Resposta: o pessimista é o otimista bem informado. continuar lendo

Paulo Goes agora eu fiquei até emocionada e com "inveja" do teu comentário (rsrsrs), disse tudo o que eu sempre quis dizer. MUITO BOM! Parabéns pela inteligência do comentário. É exatamente tudo que você disse nesse comentário que acontece no Brasil.
Abraço (emocionada mesmo) rsrs legal demais! continuar lendo

O que precisamos é convencer os eleitores burros e ignorantes que acham que mudando de partido as coisas vão melhorar. Na política não existe honestidade, caráter, patriotismo, a unica coisa que existe é a briga pelo poder e mesmo assim funciona do mesmo jeito que as licitações: eu ganho uma ou duas e depois é a sua vez e nós fingimos que estamos disputando.
Quando é que o povinho brasileiro vai acordar? Legislativo, executivo e judiciario, tremenda máfia, o crime organizado, mais bem organizado que já existiu até os dias atuais. continuar lendo

O professor Luis Flavio vai acabar convencendo a todos com sua tese de que o grau de corrupção do PT está no mesmo patamar de todos os partidos e governos da história do Brasil. continuar lendo

Elane e Paulo citaram a realidade nua e crua do que acontece neste país e quanto a índole dos seus representantes e do povo. Enquanto existirem as nomeação para cargos no Executivo, Legislativo e Judiciario, nos órgãos ligados a administração pública e principalmente nas empresas e autarquias, não se minimiza a corrupção (acabar é dificil). Outra praga é a maldita Lei de Licitações a 8666/93 (viram os 3 (três) 6 (Seis) da besta???) onde pode se fazer todo o tipo de maracutaias e acertos (digo por experiência própria pois trabalhei 20 anos com licitações). Me faz lembrar da piada de Deus quando fez o mundo, distribuiu em todos os continentes as riquezas naturais, deixando o Brasil por ultimo, juntou tudo que sobrou e despejou no Brasil- o anjo que segurava a bandeja exclamou... mas Deus este país vai dominar o planeta por zilhões de anos; Deus respondeu - Engano seu, espera só para ver o povinho que vou por para morar lá..............Esta é a nossa realidade......... continuar lendo

Prezados colegas, o fulcro da questão é que todo governo é socialista, criando privilégios e ganhos para a classe política opressora do povo. Por isso a necessidade do governo ser mínimo: minimizar a opressão e o roubo dos cidadãos pelos socialistas detentores da força das armas. Veja o instigador artigo "E se eu lhe disser que a democracia é uma fraude? por Andrew Napolitano (http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1908). Parece-me que, no governo petista, os membros do Partido decidiram enriquecer todos os militantes em 10 anos, gerando a expoliação sem precedentes da população. Penso eu que não leram"A redistribuição é uma ideia economicamente insensata, por Thomas Sowell (vide http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1972). Felizmente, temos alternativas: Veja o e-book grátis "O que deve ser feito" de Hans-Hermann Hoppe (http://www.mises.org.br/Ebook.aspx?id=95). Você vai continuar na mesma trajetória? "O Caminho da Servidão" de Friedrich A. Hayek (grátis) http://www.mises.org.br/Ebook.aspx?id=31 continuar lendo

Elane, pelo que vejo és advogada, portanto diga-me após ler lido sobre o "Foro de São Paulo" se haverá algo à fazer-se contra o que acontece neste país. Leia mesmo sobre o "Foro de São Paulo".
Caso isto pare hoje, daqui a 30 dias o povo não se lembrará do que acontece hoje, uma vez que não o atinja. Neste dia aqui em são Paulo só se fala em trens, metros, ônibus e até no trabalho sobre a vitória do Palmeiras em cima do São Paulo.
Se perguntares a este mesmo povo sobre os tais corruptos, não estão nem aí. continuar lendo

Pois então, do que adianta tanto protesto! continuar lendo

Infelizmente só temos uma saída pra esse roubo desenfreado, fechar esse congresso corrupto infestado de bandidos, eleições indiretas JA, ou seja, uma ditadura militar nos moldes Medice, Gaisel,ou um homem corajoso que queira dar um golpe de estado acabando de vez com esses corruptos que consomem a nação. Pois é Elane, e bem como vc falou, se a gente correr o bicho pega se a gente ficar o bicho come...Sera que um golpe no estilo Cingapura não resolveria o nosso caso. Realmente não temos em quem votar, TODOS são bandidos e roubam a nação, e ate hoje não entendo como não pegaram esse tal LULA, o maior bandido de todos os tempos, como pode ficar impune no mensalão no petrolão...so quem acredita em papai noel acha que esse cara é inocente. É tão dificil assim dessecar a vida desse traste, fazer uma investigação contundente, afinal ele é o chefe da corja e é tambem um expresidente, como se faz isso hein. continuar lendo

Já é rotina. todo o dia LFG lança umtexto falando em Cleptocracia e pra variar sempre cita todos os principais partidos nacionais, tentativa vã de igualar todos por baixo e diminuir a responsabilidade do Partido dos Trabalhadores. É notório que existem corruptos em todos os partidos, porém nunca se viu um partido que aparelhou todas as estatais e as utilizou como modo de conseguir propina para financiar suas campanhas eleitorais. Não existia contrato com a Petrobras sem o pagamento de propina, exigida pelos diretores nomeados por quem????? Não adianta querer puxar todos os governos ocidentais e partidos para a lama, sabemos que o que ocorre aqui se deve ao aparelhamento do estado, tanto ministros do STF (Toffoli por ex.) quanto os diretores de empresas públicas, todos comprometidos a viabilizar um projeto de poder de um partido. Isso é absurdo. continuar lendo

Que diferença há em ser MAIS LADRÃO e MENOS LADRÃO? Quem rouba é LADRÃO e pronto, quem rouba menos também comete um crime, talvez as penas sejam maiores ou menores, mas ambos lesam a sociedade. Na minha opinião roubar dinheiro público é um crime hediondo, e a corrupção é a mãe de todos os demais crimes. Se roubou uma moedinha ou um palácio, deveriam todos punidos exemplarmente, ambos são marginais.. continuar lendo

Mandou bem pra caramba, Lucas. Na absoluta impossibilidade de limpar o próprio nome, o P.A.R.T.I.D.O. D.O.S. T.R.A.B.A.L.H.A.D.O.R.E.S., de inafastável, pessoal e gigantesca responsabilidade, tenta dividir o peso com os demais Partidos.

Ninguém cai nessa.
Em absoluto. continuar lendo

Acorda Lucas, o PSDB foi o maior engavetador de CPI que existiu. Como podemos saber dos roubos de outros partidos se nunca foram investigados? São todos um bando de bandidos e vagabundos. A coisa começa por baixo e termina no STF. continuar lendo

Parabéns, Lucas!
A estratégia ditada pelo PaTrão é a de colocar tudo num único saco, de pretender igualar o servidor público que leva uma caneta para casa com o presidente da república que se apropria de trilhões de reais para si e seus amigos e sair pela tangente.
De repente, Brasília parece ter virado Königsberg e todos os que já driblaram o imperativo categórico kantiano - ainda que tenha sido uma única vez, colando no ditado do prézinho! - estão igualmente imundos e sem direito a criticar.
O LFG parece crer que o crime iguala os criminosos e que a diferença entre Lulla e Jean Valjean é só a falta do mindinho. continuar lendo

O problema neste caso é dos acordos feitos na calada da noite. Mas é sabido que o PT é o centro do que está acontecendo.
Caso você force, colocarás a Dilma na frente dos acontecimentos. Neste caso, a blindagem não deixa, pois o PT quer ficar no poder por mais 20 anos. Leiam o que diz no "Foro de São Paulo". continuar lendo

Caro Luiz Flávio, no Brasil atual, foi o poder político do Foro de São Paulo/UNASUL/PT que organizou e instituiu a cleptocracia, com o intuito de se perpetuar no poder e de enriquecer os seus membros, que passaram a constituir a Elite Branca, que explora as classes trabalhadoras. As esquerdas sul-americanas usaram o método de Antônio Gramsci, sob supervisão e orientação do sr. Paulo Freire (principal seguidor de Gramsci) para evangelizar o Povo, começando pelo sistema de ensino, e foram aparelhando todas as instituições democráticas com enfase na cultura, saúde e segurança, montaram o Foro de São Paulo para coordenar a aplicação do método no continente e estão agora a pontos de concluir a implantação da ditadura do partido (s), atolados numa crise por falta de dinheiro, originada pela incapacidade gerencial característica das esquerdas (cada um rouba o que pode, do jeito que pode). O coitado do contribuinte não aguenta, começa a desistir de trabalhar para os ladrões e aí vem o desemprego, a miséria, a fome, etc.
AS DITADURAS NÃO DA CERTO EM LUGAR NENHUM. continuar lendo

Concordo plenamente Virgílio Santos. É o princípio de "os fins justificam os meios". Estão roubando o estado para fazer a revolução socialista e socializar os meios de produção. No fim, tudo vai ficar socializado e repartido. E todos ficaram pobres. Só os ladrões e donos do poder ficarão ricos. continuar lendo

Embora o texto do LFG traga consistentes indicações, claro, de homens respeitáveis, todavia, a sua inspiração se baseia nos desvios de dinheiro, escasso, em algumas empresas estatais, tais como a PETROBRAS e FURNAS.
Mas, torno a repetir, não se trata de cleptocracia.
Quando um jurista fala de forma de governo, subentende que realmente trata-se de algo institucionalizado porque o positivismo é uma cunha presentemente em todas as cátedras do Direito, especialmente o brasileiro.
Enfim, "cleptocratizar" a sociedade brasileira é trazer para o foro debates evasivos. Em outras palavras: discordo, LFG. continuar lendo