jusbrasil.com.br
7 de Março de 2021

A relevância do cérebro para a aprendizagem (17)

Luiz Flávio Gomes, Político
Publicado por Luiz Flávio Gomes
há 8 anos

Esta 17ª está voltada para o funcionamento do nosso cérebro. Todos nós temos cérebros praticamente iguais. Eles, como frutos de um processo evolutivo, foram sendo geneticamente moldados, ao longo de centenas de milhares de anos, para duas coisas: (a) sobrevivência e (b) reprodução. De outro lado, não toleram a incerteza e adoram a diversão (sexo não reprocriativo, jogos, vingança: consoante lição de Nietzsche, a vingança é um prazer – etc.). Para saber como podemos aprender (como podemos melhorar nosso processo de aprendizagem), temos que vencer nossas resistências ao novo, à mudança, ao imprevisível e, ao mesmo tempo, saber como funciona o cérebro (“É tão impossível entender como seres humanos aprendem sem compreender o funcionamento do cérebro quanto querer chegar de um lugar a outro sem saber o que são ruas, estradas e pontes” – G. Ioschpe, Veja de 20.03.13, p. 94). Susan Greenfield (neurocientista inglesa) afirma que o ambiente estimulante determina a capacidade do cérebro. Quanto mais conexões, mais vivência, mais leitura, mais conhecimento, mais significados vão sendo encontrados para as coisas. A internet (bem usada, sem excessos) e o tablete constitui disso um ótimo exemplo. Avante!

Acompanhe todas as Dicas de Sucesso Aqui!

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)